Geral

Conteúdo geral do Santa Ciclismo

No domingo, 09/02/14, Nova Petrópolis foi a sede da 2ª etapa do Super Campeonato Gaúcho de Mountain Bike 2014. Representando Santa Cruz do Sul e o Clube Santa Ciclismo, os irmãos Fernando Augusto e Leonardo Henrique Finkler participaram deste evento pelo 2º ano consecutivo.
Fernando Augusto, atleta de 17 anos, participou na categoria elite e não conseguiu pódio. O destaque ficou para Leonardo Henrique, de 14 anos, um Santacruzente que é Campeão Brasileiro dos Jogos Escolares da Juventude e que venceu com certa facilidade na categoria Juvenil, fazendo o trajeto da prova num ótimo tempo. Os atletas agradecem aos patrocinadores e apoiadores do esporte..
 

O Santa Ciclismo entregou pelo 2º ano consecutivo a doação dos kits escolares, este ano no projeto "Volta às Aulas 2014 a escola beneficiada foi a Escola SÃO CANÍSIO, localizada no Bairro Carlota próximo ao Distrito Industrial. Foram beneficiados os 220 alunos da escola que receberam os 220 kits arrecadados pelo Santa Ciclismo e entregues no dia 05 de fevereiro. A doação foi feita na Quatrilha do dia 05 fevereiro de 2014 com a presença o Secretário Municipal de Educação Sr. João Wenzel e do Presidente do Santa Ciclismo Sr. Robson Lima
Veja álbum de fotos clicando aqui
 
A Santa Ciclismo agradece a todos apoiadores de grande coração, parabéns !
 
 

No dia 18 de fevereiro o Santa Ciclismo doou 89 cadernos, borrachas e apontadores para a diretoria da Escola Guilherme Hildebrand, material que sobrou na montagem dos 220 kits escolares doados para 100% dos alunos da Escola São Canísio no dia 05/02 e doação da Unisc,

O presidente do clube, Sr. Robson Lima fez a entrega falando aos professores das ações do clube.

Dia 10 de dezembro 2013 o Santa Ciclismo visitou a Sra. Carmen, Reitora da Unisc
Ciclistas entregaram uma camisa oficial do clube..
Além de agradecer o apoio da Unisc (Universidade de Santa Cruz do Sul) a delegação do clube pediu a continuidade e apoio da Unisc no projeto pró cicloviário em Santa Cruz do Sul..

Na ocasião da inauguração da Ciclovia do Distrito Industrial, o Prefeito Telmo Kirst anunciou a ampliação das ciclovias em Santa Cruz do Sul, estão em projetos a extensão de mais 17 km.
 
 Anúncio foi realizado na inauguração do último sábado
 

Fotos: Rolf Steinhaus

Telmo Kirst também pedalou na ciclovia durante o ato de inauguração

Nelson Treglia
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

A restauração da ciclovia do Distrito Industrial foi inaugurada no último sábado. Na ocasião, o prefeito Telmo Kirst revelou que mais 15km a 20km de ciclovia devem ser construídos no município. No Distrito Industrial, foram recuperados 6,5km. Esta extensão começa logo após o posto da Brigada Militar e vai até a antiga Dimon. O investimento na restauração foi de R$ 340 mil.
“Trinta anos atrás, fiz construir a ciclovia do Distrito Industrial”, disse o prefeito aos ciclistas que participaram da inauguração. Naquela época, Telmo era secretário estadual dos Transportes. “Com tristeza, eu vi que a ciclovia não foi mantida. Mas agora conseguimos restaurá-la”, frisou.
Telmo Kirst agradeceu as secretarias municipais de Obras e de Transportes pelo trabalho realizado. O prefeito destacou a relevância da obra para os trabalhadores do Distrito Industrial e para os ciclistas em geral, que fazem, segundo ele, o “que deveríamos fazer: andar de bicicleta”. As próximas ciclovias a serem construídas terão todas as condições que o ciclista necessita, assinalou Telmo.
A inauguração contou com a presença de participantes do 3º Passeio Ciclístico Ciclovia é Vida. “Espero que a ciclovia avance na nossa cidade”, disse o presidente do clube Santa Ciclismo, Robson Lima. Ele lembrou que a ciclovia possibilita condições de vida mais saudável. “Agradeço à Prefeitura pela dedicação e foco nessa atividade”, afirmou.
Um dos participantes do passeio e da inauguração foi o renomado ciclista Miguel Lawisch, de 48 anos. Entre 1991 e 1992, ele foi de bicicleta até os Estados Unidos. Atualmente, Lawisch pratica corrida de aventura e realiza trabalhos de conscientização para que mais pessoas andem de bicicleta. O ciclista diz que não utiliza nem carro nem moto. O meio de transporte dele é a bicicleta. “Finalmente, a ciclovia foi recuperada. Ela estava abandonada”, recordou o esportista.
Miguel Lawisch lembrou que entrava e saía governo, e a ciclovia não era restaurada. Ele elogiou a recuperação: “Ficou bom. Bem sinalizado e útil”. Segundo Lawisch, a construção de ciclovias exige um apurado estudo técnico. “É preciso um projeto interligado com as outras formas de transporte”, realçou. O ciclista chamou atenção para a questão da mobilidade urbana: “Uma bicicleta a mais, é um carro a menos”.
Conforme Miguel Lawisch, que tem acompanhado os trabalhos relacionados às ciclovias em Santa Cruz do Sul, as próximas extensões a serem construídas deverão passar por locais como bancos e hospitais. Algo que deverá criar uma nova perspectiva para o trânsito na cidade.


O prefeito e o presidente do Santa Ciclismo, Robson Lima


Miguel Lawisch: projeto interligado